3 Perguntas para… Helena!

Olá!

Uma curta entrevista com a espirituosa Helena do romance cômico Jogo De Amor Em Eleonor.

dreamcastjogodeamoremeleonor


Linda, a heroína central do romance cômico JOGO DE AMOR EM ELEONOR encontrou na Universidade um grupo nada usual e totalmente invejável de amigos, e entre eles está Helena, um belo exemplo para Linda de mulher forte e decidida.

Helena nasceu e cresceu na mesmíssima cidadezinha interiorana que abriga a universidade, Eleonor do Norte. Seu passado humilde e tortuoso a obrigou a crescer muito forte e destemida, dona de si e de uma mente cheia de opiniões fortes e muito senso de responsabilidade.

Com seus cachos altíssimos e senso de estilo particular, Helena tende a ser o centro que mantém o grupo com os pés no chão, apesar de tomar longos e divertidos voos pela vida universitária assim como seus amigos, ajudando a todos a sua volta sempre que pode, e lhes dando algumas lições ao longo do caminho.

Rio, nosso estudante de intercâmbio mais querido, não pôde evitar em cair de joelhos por seus encantos, mas esse romance está longe de ser um conto de fadas, afinal, há planos sendo feitos para o futuro em ambos os lados dessa relação; mas qual será o destino desse casal?

Conheça um pouco mais sobre Helena, descobrindo suas respostas para 3 simples perguntas. O que será que ela vai dizer?

Identidade: Helena ingressa na Universidade com muito pouco, quase nada, a não ser sua grande vontade de vencer na vida e acabar de forma diferente da maioria das mulheres com quem cresceu; ter um futuro mais digno. 

Sua beleza negra estonteante pode passar desapercebida por sua personalidade forte e impetuosa, sempre com seus cachos e nariz no ar, de forma a não deixar que muitas intimidades sejam estendidas.

Apesar disso, Helena se destaca pela grande vontade de vencer, pelo senso de responsabilidade que não pode ignorar, e pelo poder que tem de trazer sanidade aos momentos mais loucos. 

Entrevistadora: Pronta para responder a três simples perguntas?

Helena: Não sou de responder muitas perguntas, principalmente sobre minha vida particular, mas… Vamos ver o que você tem para mim.

E: Muito bem. Gostaria de começar perguntando sobre sua escolha de graduação. Estudar a língua inglesa pode ser um grande desafio para muitas pessoas, mas você parece dominar a língua como ninguém, e levando-se em consideração que frequentou apenas colégios públicos de pouquíssimo recurso, em ambiente humilde e cheio de adversidades sociais. Gostaria que falasse um pouco sobre isso.

H: Bem, o que posso dizer? Tenho aptidão para a língua, sempre tive. Durante o ensino médio li muitos romances em inglês, que pegava emprestado com colegas mais afortunados que recebiam pelos correios de parentes e amigos no exterior.

Lia rápido, cada vez com mais facilidade, e logo percebi que se quisesse ter alguma chance de entrar para a Universidade, seria através desse pequeno talento. Quando informei à Universidade sobre minha situação familiar, sobre nossa, bem, falta de… hum… recursos, foram muito abertos a me receber como um aluno de fora da cidade, me abrigando nos dormitórios e me permitindo me alimentar no campus.

Sou muito satisfeita com minha graduação. Cada aula, cada semestre é uma sequencia de aprendizados. Espero poder fazer uso desse talento quando me formar, aliás, não sei o que seria de mim sem ele.

E: Sei também que, por coincidência ou não, sua habilidade com a língua facilitou muito na hora de conhecer nosso estudante de intercâmbio da Inglaterra. Rio, como vocês o chamam, me parece muito apegado não só ao seu pequeno grupo de amigos, como também a você.

H: Rio já falava um bom português quando nos conhecemos; é muito conversador, aprenderia japonês em braile se precisasse. É claro que a barreira da língua acabou sendo quebrada com certa facilidade para nós, o que considero ter sido muita sorte. Imagine se ele fosse um aluno de intercambio da Rússia?!

Como grupo, nos acostumamos facilmente com seu sotaque e com suas expressões britânicas que tanto fazem parte de sua forma de se expressar. Mais do que isso, quando não as escutamos com frequência, sentimos até falta. Rio é um brasileiro na pele de um britboy, se encaixou perfeitamente por aqui.

E: Bem, nessas entrevistas com gente jovem como você, gosto sempre que possível de tocar no assunto dos planos para o futuro. Afinal, esse é o momento de começar a pensar nisso. Quais seriam os seus?

H: (Momento de silêncio no qual Helena fica pensativa…) Na verdade meus planos, eles bem… Estão em estado de suspensão no momento. Veja bem, quando os fiz, não contava com… Bem, com ele.

Tenho muitas pessoas em quem pensar, muito o que considerar na hora de decidir quais serão meus planos para o futuro. E não importa o que eu escolha, haverá sempre alguém insatisfeito… Quer saber, prefiro não pensar nisso agora. Meu plano é continuar na Universidade com meus amigos e viver o máximo possível esse momento. Eles precisam de mim, e quanto mais o tempo passa, mais vejo que também é bom precisar deles.


Helena & Cia te esperam no romance universitário mais divertido da Amazon!

dreamcastjogodeamoremeleonor

Leia a sinopse e os primeiros capítulos AQUI! E se prepare para fazer parte desse jogo.

Está com sorte hoje?


Obrigada pela leitura e volte sempre! Se inscreva e deixe seu comentário!

modeloassinatura

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s